A arte de dizer não

mirian goldenberg

 

Folha de São Paulo

A arte de dizer não

Na minha pesquisa “A cultura da felicidade”, 32% das mulheres dizem que não são felizes por serem perfeccionistas, insatisfeitas, críticas, ocupadas, preocupadas, estressadas, inseguras etc.
No entanto, 60% afirma que quer ser mais feliz, leve e divertida.
Elas deram inúmeras dicas para a conquista da felicidade, tais como:
não ser tão crítica com os outros e consigo mesma;
não se preocupar com a autoimagem;
não se cobrar tanto;
não aumentar pequenos problemas;
não se preocupar com a opinião e a aprovação dos outros;
não se levar tão a sério;
não querer ser perfeita;
não ter vergonha do próprio corpo;
não se comparar com mulheres mais jovens, magras e gostosas;
não se olhar muito no espelho;
não conviver com pessoas negativas, agressivas e invejosas;
não fingir orgasmos;
não desperdiçar o tempo com pessoas desagradáveis e fofoqueiras;
não ir a eventos sociais por obrigação;
não responder a todas as demandas de amigos, familiares ou colegas de trabalho;
não dividir o prato só para ser gentil;
não atender aqueles que só sabem pedir ou reclamar (e nunca dão nada em troca);
não emprestar dinheiro nem para o melhor amigo;
não pedir dinheiro emprestado nem se for para o melhor amigo;
não aceitar encomendas quando viajar;
não pedir nada para os que vão viajar;
não ser fiador de amigos ou parentes;
não mendigar amor, atenção e reconhecimento;
não se fazer de vítima;
não achar que é o centro do mundo;
não deixar para amanhã o que pode resolver hoje;
não ter medo de dizer não.
Uma professora de 65 anos disse que descobriu o segredo da felicidade. “Li que o lema da Hillary Clinton é ‘foda-se’. Hoje, sou como ela. Não me interessa a opinião dos outros, se gostam ou não de mim e se fazem fofocas. Aprendi a ligar o botão do ‘foda-se’, passei a dizer não e minha vida ficou muito mais leve.”
Ela citou uma frase da atriz Marília Pêra, de 70 anos, para exemplificar a importância de dizer não para ser mais feliz. “A Marília Pêra recusou um projeto importante e uma jovem atriz disse: ‘Lógico que você pode dizer não, você é a Marília Pêra!’. Ela respondeu: ‘É exatamente o contrário. Eu só sou a Marília Pêra porque aprendi a dizer não’.”
Será que é tão simples assim o segredo da felicidade?

Mirian Goldenberg

Mirian Goldenberg é antropóloga e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É autora de “Coroas: corpo, envelhecimento, casamento e infidelidade” (Ed. Record). Escreve às terças, a cada quatro semanas, na versão impressa de “Equilíbrio”.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s