GOLEIRO BRUNO: A REALIDADE DO ESPETÁCULO

O caso “goleiro Bruno” traz à tona as profundezas da vida urbana neste inicio de século no Brasil. Ao lado da felicidade do consumo e dos celulares multifuncionais cresce uma espécie de ódio contra a vida. É como se a vida não valesse mais que os presentes que nos damos. É claro que Bruno se imaginou acima da lei dos homens; astro, rico e celebrizado pelo espetáculo esportivo, não seria uma moça ansiosa para ter o que o goleiro já possuía que o impediria de fazer o que bem quisesse. Bruno e Elisa são as pontas de uma mesma realidade: o desejo incontrolável de evadir-se da invisibilidade e da pobreza. A morte de Elisa é o lado errado do que deu certo na vida de Bruno. Mas como o que deu certo pode estar errado? Bruno foi projetado da miséria material em que viveu para a miséria do espetáculo em que passou a viver; o goleiro era um espetáculo, mas Bruno era real; Elisa procurava o espetáculo onde queria um lugar, encontrou Bruno, a realidade da onde desejava escapar. Luciano Alvarenga

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s